top of page
Tabiji - A sua viagem ao Japão começa aqui

Episódio 2: Onomichi

Viajando pelo Japão com Roberto Maxwell | Um podcast apaixonado pelo Japão
podcast

Localizada na província de Hiroshima, Onomichi é uma cidade portuária que se desenvolveu nas encostas de uma colina à beira-mar. Nesta edição, nosso editor explora as ladeiras estreitas e templos da cidade, descobre diferentes de práticas de fé e se perde num labirinto de arte dedicado aos gatos. Viaje com a gente!

Ouça este episódio no seu app favorito
Deezer Icon Logo Vector.png
5f675af73b3c2a0004655703.png
62b1e80456b6848f8bec9036.png
spotify-logo-png-7053.png

Galeria

O trem amarelo
Estação de Onomichi
O poço
Profundo
Bequinhos
Jokoji
Uma lição
Nigiribotoke
Flores de verão
Passagem do tempo
Biblioteca na rua
Lombadas
Senkoji
Mensageiros do vento
Imagens de fé
Pedidos
Práticas ascéticas
Cansado, mas feliz
A vista
A pagoda
Beco dos Gatos
Em toda a parte
Continência
Gatos de fé
Eu sou um gato!

Haicai

O haicai — ou haiku (俳句), em japonês — é uma forma de poesia curta, tradicionalmente formada por 17 sílabas japonesas, os on, divididas em três versos no esquema 5-7-5. Embora o haicai contemporâneo questione essa formalidade, ainda há muitos autores que preferem seguir o formato. A natureza e o cotidiano são as inspirações nas formas clássicas deste tipo de poesia, com os kigo — as palavras da estação — tendo um papel fundamental em sua composição. Estes são os três haicais apresentados nesta edição.

風鈴や

水面に残る

風のあと

(Nomura Takatoshi)

Fuurin ya
Suimen ni nokoru

Kaze no ato

Na superfície da água

E nos sinos furin

Os rastros do vento

坂行けば

蝉があと押し

​千光寺

(Mizutani Saiko)

Saka yukeba
Semi ga ato oshi

Senkoji

Ladeira acima

Sob a torcida das cigarras

Eis o Senkoji

Jippensha Ikku

Jippensya_Ikku.jpg

Prolífico escritor que viveu entre os séculos 18 e 19, Jippensha Ikku nasceu na antiga província de Suruga, atual Shizuoka. Entre 1795 e 1801, ele escreveu pelo menos 20 novelas por ano, retratando as auguras dos homens nos 'distritos de prazeres' de Tóquio, sempre com muito sarcasmo. Além de poeta, ele era um apaixonado por incensos e foi autor de peças teatrais. Depois de trabalhar para o daimyo (líder militar local) por um tempo, foi demitido e se entregou à vida através da arte, o que o levou a viajar pelo Japão apresentando seus trabalhos e buscando inspiração para suas histórias. O bom humor e a boemia são parte da sua 

trajetória, embora pouco se saiba sobre sua vida além daquilo que ele próprio escreveu e de comentários deixados por amigos e colegas. Ele escreveu o poema sobre Onomichi citado no início do programa.

日のかげは青海原を照らしつつ
光る孔雀の尾の道の沖

Hi no kage wa ao unabara terashi tsutsu
Hikaru kujaku no o no michi no oki

Luz do sol sobre o oceano azul

bela como a cauda brilhante de um pavão

Eu Sou Um Gato

Uma das obras literárias japonesas mais conhecidas mundo a fora, Eu Sou Um Gato traz seu autor Natsume Soseki fazendo uma sátira à sociedade japonesa do início do século 20, um momento de grandes transformações marcado pela reabertura do país para o mundo e pela crescente ocidentalização. O protagonista  — e narrador da obra — é um gato que vai se aninhando na casa de um acadêmico mal-humorado, depois de passar pelas auguras da vida de bichano de rua. Seu olhar felino — e ferino — desnuda a decadência do homem e das pessoas à sua volta, sem concessões. A obra foi lançada no Brasil pela Estação Liberdade. Acesse aqui para saber mais.

eusouumgato.jpg

Mais informações

Onomichi é uma bela cidade na província de Hiroshima, às margens do Mar Interior de Seto. A cidade é servida pelo trem-bala Shinkansen da Linha San'yo. Neste caso, desça na estação de Shin-onomichi e embarque num ônibus local para visitar a área central da cidade. Quem vem de Hiroshima ou Fukuyama pode embarcar no trem local da Linha San'yo e descer na estação de Onomichi. 

27896648_m.jpg
bottom of page